• 27 de novembro de 2022

VEREADOR RENATO OLIVEIRA DIVULGA NOTA DO SINDICOMERCIÁRIOS CAXIAS SOBRE ATRASO NOS SALÁRIOS DOS TRABALHADORES DA VOLPATO

 VEREADOR RENATO OLIVEIRA DIVULGA NOTA DO SINDICOMERCIÁRIOS CAXIAS SOBRE ATRASO NOS SALÁRIOS DOS TRABALHADORES DA VOLPATO

O vereador Renato Oliveira (PCdoB) leu, nesta quinta-feira, 10, a nota do Sindicomerciários Caxias sobre o drama que estão vivendo os trabalhadores das Lojas Volpato, com salários atrasados há dois meses.

O vereador levou à tribuna da Câmara municipal de Vereadores de Caxias do Sul o problema que está afetando dezenas de famílias caxienses. Os comerciários e comerciárias da loja estão em greve desde segunda feira, dia 7, após dois meses de atraso do pagamento dos salários e, pela falta do recolhimento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por 3 meses. O vereador prestou solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras, pedindo uma solução para o problema.

Na nota, o Sindicato apoia os trabalhadores e as trabalhadoras da Volpato e vem tentando dialogar com a empresa, porém esta tem se mostrado pouco transparente e não dá nenhuma segurança aos seus funcionários se vai pagar e quando isto será feito.

Nem mesmo a possibilidade de realizar a demissão daqueles que assim o preferem a empresa aceita. Enquanto isto, dezenas de famílias estão sem condições de honrar seus compromissos com aluguel, contas de luz e água e até com dificuldades de adquirir alimentos. A paralisação é justa e constitui-se no último recurso da categoria na luta pelos seus direitos.

Para Nilvo Riboldi Filho, presidente da entidade, “o Sindicomerciários Caxias repudia a postura da Volpato que não condiz com aquilo que se espera de uma empresa séria. Esperamos que ela mude de postura e apresente, com a máxima urgência, a resolução para o pagamento dos salários e dos direitos de seus trabalhadores e trabalhadoras”. Segundo Nilvo, o sindicato está estudando várias maneiras de ajudar os trabalhadores. “Temos mães e pais de família aqui sem dinheiro para honrar com suas contas, água, luz, aluguel, alimentação. Não podemos de maneira alguma deixar de lutar para resolver esta situação o mais breve possível!”, conclui.

Veja a gravação da leitura da Nota:

Fotos: Bianca Prezzi/Câmara Municipal

Comerciários

Posts Relacionados