• 20 de outubro de 2021

Vacinação reduz número de mortes de profissionais de saúde por covid-19 no país

 Vacinação reduz número de mortes de profissionais de saúde por covid-19 no país

CFM apontou queda de 83% nas mortes de profissionais de saúde por covid-19 após vacinação. HC de São Paulo registrou queda de 73,8% nos casos

Por Rodrigo Gomes, da RBA

Estudos localizados indicam redução significativa de casos de covid-19 e também de mortes entre profissionais de saúde, após o início da vacinação, em janeiro. Dados do Conselho Federal de Medicina (CFM) indicam queda de 83% nas mortes de médicos em março, na comparação com janeiro. Foram 59 profissionais mortos em janeiro, e 10 em março. O Hospital das Clínicas de São Paulo, que teve seus 20 mil funcionários vacinados, registrou redução de 73,8% nos casos. Os dados ainda são preliminares e novos estudos devem ser realizados para determinar a efetividade real da vacinação contra a covid-19 entre os profissionais de saúde. Mas os números iniciais são animadores.

O superintendente da Escola de Saúde Pública do Ceará, Marcelo Alcântara, considera que a proteção dos profissionais de saúde após a vacinação, em meio à segunda onda da pandemia no Brasil, mostra a efetividade das vacinas contra a covid-19. O estado nordestino registrou um aumento de 74,6% nos casos, na população em geral, entre os dias 8 e 14 de março, em relação ao pico da pandemia em 2020. Mas entre os profissionais de saúde houve queda de 72% nos novos casos, no mesmo período. “Entre os profissionais de saúde não temos uma segunda onda e a única diferença entre um grupo e outro é a vacinação. Isso é sinal de que a imunização funcionou muito bem”, explicou Alcântara, em entrevista ao jornal O Globo.


Brasil tem pior domingo e pior semana da pandemia, com média acima de 3 mil mortes diárias


Dados de outros estados mostram a mesma relação entre vacinação e proteção dos profissionais de saúde. Em Pernambuco, houve aumento de 27% nos novos casos de covid-19 na população em geral, em março, enquanto nos trabalhadores da saúde os novos casos caíram 9%. Na Bahia, houve aumento de 25,8% nos novos casos entre janeiro e março. Mas, entre os profissionais de saúde, houve queda de 24,4%.

Também em São Paulo, o hospital privado Sírio-Libanês registrou uma redução de 30% nas ausências ou afastamentos de profissionais de saúde da linha de frente após a vacinação contra a covid-19. Dados da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná mostram que, em dezembro de 2020, os trabalhadores da saúde representavam 3,4% dos novos casos de covid-19. Em 31 de março, correspondiam a 2,3% dos novos casos.

Comerciários

Posts Relacionados