• 20 de fevereiro de 2024

FGTS: conselho aprova distribuição de R$ 12,7 bilhões a trabalhadores

 FGTS: conselho aprova distribuição de R$ 12,7 bilhões a trabalhadores

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a distribuição de 99% do lucro líquido do fundo aos trabalhadores

Por: Fábio Matos – Metrópolis

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou, nesta terça-feira (25/7), a distribuição de 99% do lucro líquido do fundo aos trabalhadores com contas vinculadas.

O percentual corresponde a cerca de R$ 12,7 bilhões. O lucro referente ao ano-base de 2022 foi de R$ 12,8 bilhões.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, a distribuição do lucro aos trabalhadores deve começar na próxima semana e será concluída até o fim de agosto.

Com a decisão do conselho do FGTS, os trabalhadores terão um ganho real (acima da inflação) de 1,3% nas contas vinculadas. Entretanto, o valor é inferior ao que foi repassado em 2022 (R$ 13,2 bilhões).

A Caixa Econômica Federal será a responsável pelo pagamento aos trabalhadores. O valor exato que ficará disponível pode ser consultado pelo site ou pelo aplicativo do FGTS.

O lucro líquido do FGTS é resultado de receitas de R$ 49,7 bilhões e despesas de R$ 36,9 bilhões.

Segundo a Caixa, a distribuição dos lucros do FGTS está prevista em lei e tem como objetivo “elevar a rentabilidade das contas vinculadas do trabalhador”.

“O valor referente à distribuição de resultado é proporcional ao saldo da conta vinculada posicionado em 31 de dezembro do ano-base do resultado auferido e o crédito ocorre até o dia 31 de agosto do ano seguinte. Esse valor é obtido por meio da multiplicação do saldo existente na sua conta pelo índice de distribuição aprovado pelo Conselho Curador do FGTS”, informa a Caixa.

Regras para saque do FGTS não mudam

Os valores vão cair nas contas de FGTS dos trabalhadores, o que não significa que eles terão acesso ao dinheiro. As regras de saque do FGTS não serão modificadas com a distribuição de lucros.

Continuam valendo, portanto, as regras atuais. É possível sacar o FGTS em situações como:

  • demissão por justa causa
  • compra da casa própria
  • saque-aniversário
  • aposentadoria
  • outras situações (veja mais exemplos aqui)

Comerciários

Posts Relacionados