• 21 de junho de 2024

Em reunião com ministro, CTB e centrais sindicais cobram agilidade na concessão de Auxílio Emergencial

 Em reunião com ministro, CTB e centrais sindicais cobram agilidade na concessão de Auxílio Emergencial

Em uma reunião realizada nesta terça-feira, 04, na sede Administrativa do Banco do Brasil em Porto Alegre, dirigentes das Centrais Sindicais se encontraram com o Ministro de Estado da Secretaria Extraordinária da Presidência da República para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta. O encontro ocorreu no Gabinete de Crise do governo Federal, com foco nas medidas emergenciais para o enfrentamento das enchentes no estado.

As Centrais Sindicais solicitaram maior celeridade do Governo Federal, em especial do Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, na implementação de medidas de socorro. Guiomar Vidor, presidente da Fecosul e da CTB, destacou a urgência da situação dos trabalhadores que deveriam receber seus salários de maio até o quinto dia útil do mês. “O setor sindical reconhece a necessidade de socorro às empresas paralisadas pelos alagamentos, mas a situação desesperadora dos trabalhadores é igualmente urgente”, afirmou Vidor, estimando que cerca de 200 mil trabalhadores estejam nessa condição.

Vidor propôs que o Governo Federal institua, por meio de medida provisória, um Benefício Emergencial para atender tanto empresas quanto trabalhadores diretamente afetados pelas enchentes em todas as regiões do estado.

O Ministro Pimenta reconheceu que ainda existem entraves, alguns deles causados por uma pauta genérica apresentada por entidades empresariais, que buscam benefícios até para empresas não afetadas. Ele afirmou que o governo não terá como atender a essas demandas, mas se mostrou sensível às necessidades apresentadas pelas centrais sindicais. Pimenta adiantou que o governo deve anunciar pelo menos três programas para liberar recursos suficientes à recuperação das empresas, por meio de empréstimos com carência prolongada e juros zero.

Em relação aos trabalhadores, o ministro se comprometeu a dialogar diretamente com o Presidente Lula para garantir o socorro aos trabalhadores que estão sem salário.

Redação e fotos: “Kiko” Haroldo Brito
Edição: assessoria

Comerciários

Posts Relacionados