• 19 de junho de 2024

Direção da CTB RS faz balanço do ano e projeta lutas de 2024

 Direção da CTB RS faz balanço do ano e projeta lutas de 2024

Em reunião ocorrida na manhã desta terça-feira, 5, na sede da FECOSUL a direção plena da CTB RS fez um balanço e debateu sobre as ações realizadas em 2023, além disso apontou rumos e propostas para fortalecer a organização sindical e a luta das trabalhadoras e dos trabalhadores em 2024.

Na abertura, o economista David Fialkow apresentou análise conjuntural com foco na centralidade do trabalho como fator primordial para o desenvolvimento econômico e social no mundo contemporâneo. Na sequência dos trabalhos, o dirigente Sérgio de Miranda apresentou um relato detalhado sobre a situação financeira das entidades e uma atualização sobre o andamento do debate realizado pela comissão tripartite que trata da contribuição sindical no Ministério do Trabalho.

2023, ano de lutas

No balanço de 2023, o presidente da CTB RS, Guiomar Vidor, apresentou um resumo das lutas da central, com destaque para a longa batalha travada pelo reajuste do salário mínimo regional. “Acredito que, de certa maneira, saímos vitoriosos nesta luta que perdurou por dez meses. Em que pese o índice de 9% encaminhado pelo Governo do Estado tenha sido inferior ao pleiteado pela CTB e as demais centrais sindicais, considerando também que as entidades empresariais trabalharam pela extinção do piso e que os deputados protelaram ao máximo a tramitação pregando, inclusive, um índice menor, conseguimos chamar a atenção da imprensa que, tornando público esse embate, passando a questionar os parlamentares demora injustificada na aprovação da matéria.”

Guiomar também citou diversas lutas, como a realização do 1º de maio unificado em Caxias, as campanhas salariais vitoriosas, pela redução dos juros do banco central, pela igualdade salarial entre homens e mulheres, entre outras.

Desafios de 2024

A secretaria geral, Eremi Melo, tratou da regularização das entidades filiadas. Em sua exposição, destacou que a CTB está à disposição para auxiliar no processo.

Ela também apresentou o calendário de mobilizações e lutas da CTB RS para o próximo período, em sintonia com as resoluções do 4° Conselho Nacional da CTB, este que definiu como prioridade a realização de atividades próprias e em conjunto com o Fórum das Centrais, como o 8 de Março, Dia da Mulher, e o 1º de maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora.
Eremi também informou sobre o plano de realizar mais cursos de formação e gestão para os dirigentes e as dirigentes sindicais no ano que vem.

No final, com o grito de mobilização “CTB! A luta é pra valer!”, os presentes aprovaram o plano de lutas de 2024 e também comemoraram o fato de a CTB ter atingido o posto de segunda maior central sindical do Brasil.

Com informações de Haroldo Brito “Kiko” e Alex Sarat

Comerciários

Posts Relacionados