• 18 de julho de 2024

CTB RS inicia celebração dos 15 anos debatendo as lutas das mulheres na sociedade

 CTB RS inicia celebração dos 15 anos debatendo as lutas das mulheres na sociedade

Há 15 anos, o Rio Grande do Sul ganhava mais um espaço de luta para a classe trabalhadora: a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil. Com firmeza, defendeu, ao longo dos anos, a unicidade sindical e buscou sempre a união de todas as centrais na defesa dos interesses comuns daqueles que produzem e são os grandes responsáveis pelo desenvolvimento nacional. Para celebrar essa data, a entidade organizou um evento com convidados para falar sobre esses 15 anos de CTB RS e debater o plano de lutas diante dos desafios da conjuntura do momento e também do que vem pela frente.

Nesta quinta-feira, 30/03, o auditório da Fetag-RS foi o palco do primeiro dia do evento e contou, na parte da manhã, com a participação da Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB Nacional, Celina Arêas, e da economista do Dieese, Daniela Sandi. Já no período da tarde, os painelistas foram o jornalista do Centro de Estudos Barão de Itararé, Altamiro Borges, e o professor, mestre e doutor em economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Alessandro Donadio Miebach.

Na mesa de abertura, o presidente da CTB RS, Guiomar Vidor, ressaltou a importância de um novo cenário político e de melhores expectativas para os sindicatos de todo o País. “Nós retomamos esse espírito de luta nas ruas, de pressão popular, e com a eleição de um novo presidente, abre uma nova perspectiva nesse momento para nós [sindicalistas e trabalhadores] darmos continuidade a construção desse novo Brasil que todos nós queremos”, afirma Vidor.

Como o mês de março ainda não acabou, o seminário contou com debates focados nas mulheres, todos os preconceitos e desigualdades que elas sofrem no mercado de trabalho e como elas podem ocupar, ainda mais, o espaço delas no meio sindical. Celina, em sua fala, trouxe algumas reflexões sobre o papel da mulher no mundo e como a união entre todos pode mudar a sociedade para um lugar melhor e sem distinções. “Como nós somos maioria na população brasileira, e na grande parte dos locais, nós somos minoria? Em todos eles, no movimento sindical, na direção, nos partidos políticos, nos governos…”, questiona a secretária da CTB Nacional.

Na sequência, a economista Daniela trouxe dados importantes sobre as mulheres no mercado de trabalho, com números levantados pelo Dieese e que mostram, ainda, grande disparidade em relação aos homens.

Desafios mesmo com um governo democrático

Após o intervalo para o almoço, o público assistiu a mais dois debatedores que trouxeram uma palavra em comum em seus temas principais: desafio. Primeiro, o jornalista Borges falou sobre o papel dos movimentos social e sindical após a eleição de um governo democrático. Mesmo que a vitória do presidente Lula tenha sido, na verdade, uma grande vitória da população e dos classe trabalhadora, há muito o que se fazer para evitar que a extrema-direita volte ao poder. “Nós precisamos de um grande esforço para fortalecer a ação coletiva dos trabalhadores e a ação sindical. O sindicato hoje é mais decisivo do que nunca. Esse me parece que são os grandes desafios políticos. Nós temos de contar com todos os instrumentos [de luta]”, analisa Borges.

Em seguida, o professor Miebach buscou trazer ideias para um dos grandes problemas deixados pelo governo anterior: desenvolvimento econômico. Com uma crise sem precedentes, os brasileiros viram a inflação chegar a patamares recordes, o preço da gasolina e dos alimentos subirem diariamente e o poder de compra cair diante de um salário mínimo que desvalorizou e prejudicou, principalmente, os mais pobres. “Para fechar bem claramente, para mudanças a longo prazo é preciso romper com o neoliberalismo, romper com essas concepções. O problema é a gente fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes”, finaliza Miebach.

O seminário encerra nesta sexta-feira, 31/03, com a participação do presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o desembargador Francisco Rossal de Araújo, que abordará a reforma trabalhista, seus impactos e perspectivas de avanços no novo cenário político. Na sequência, quem falará será o presidente da CTB Nacional, Adilson Araújo, com o tema “Caminhos para a construção de uma proposta de fortalecimento dos sindicatos e da negociação coletiva”. Às 11h haverá um ato político – 15 anos da CTB RS.

Bruno Pacheco

FOTOS: Rodrigo Positivo


VEJA AS FOTOS DO EVENTO


Comerciários

Posts Relacionados