• 19 de junho de 2024

CAMPANHA SALARIAL 2023: Donos de mercados em Caxias frustram seus funcionários ao manter intransigência na mesa de negociação

 CAMPANHA SALARIAL 2023: Donos de mercados em Caxias frustram seus funcionários ao manter intransigência na mesa de negociação

Onde está a responsabilidade social dos empresários do comércio em Caxias? Por que não valorizam seus funcionários e viabilizam um acordo mais justo com o sindicato? Foi esse questionamento que ficou após a segunda rodada de negociações da campanha salarial 2023, desta vez com o setor patronal dos mercados.

Isto porque, assim como os lojistas, os patrões dos mercados (Sindigêneros) mantiveram-se intransigentes ao insistir com um reajuste que repõe apenas a inflação de 3%, ou seja, representa 0% de aumento real e ainda condiciona o índice a retirada de direitos da categoria como o feriado no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, no qual é tradição os comerciários e comerciárias não trabalharem. O Sindicomerciários respondeu que é inadmissível e inaceitável a postura dos donos dos mercados de não valorizar o salário da categoria e acrescentou que não aceitará retrocessos.

Para o presidente do Sindicomerciários Caxias, Nilvo Riboldi Filho, a postura dos patrões na mesa de negociação não condiz com a realidade do setor e com aquilo que a categoria merece após ter se dedicado tanto nos piores momentos da pandemia – arriscando a vida e a saúde – e após, na superação da crise, já que o comércio tem apresentado bons resultados. “Se o comércio está indo bem, com bons resultados, isso se deve ao trabalho e a dedicação dos comerciários e das comerciárias. Portanto, é justo que agora sejamos valorizados. Onde está a responsabilidade social dos empresários?”, questiona.

“Vamos seguir unidos, lutando pelos 6% de reajuste, que é a inflação mais 3% e pela manutenção de todos os nossos direitos! É justo, é isso que os comerciários e as comerciárias de Caxias merecem e precisam ser valorizados”, completou.

O QUE PEDEM OS COMERCIÁRIOS CAXIENSES:

• Reajuste dos salários com aumento real: 6% (que corresponde ao INPC+3%)
• Piso de RS 2.030
• Licença maternidade de 180 dias e paternidade de 20 dias
• Auxílio-estudante
• Transporte gratuito
• Reajuste no auxílio-creche
• Vale-alimentação
• Plano de saúde
• Proibição de trabalho intermitente
• Proibição de terceirização nas atividades fins

Comerciários

Posts Relacionados