Caxias do Sul terá bandeira vermelha a partir de segunda-feira após piora nos índices do Sistema de Distanciamento Controlado

download

Fonte: Rádio Caxias

Veja também! Governador Eduardo Leite confirma manutenção de bandeira vermelha na Região da Serra

O Estado registrou quatro situações de bandeira vermelha nos cálculos do Sistema de Distanciamento Controlado. As regiões de Caxias do Sul, Santo Ângelo, Santa Maria e Uruguaiana passaram de bandeira laranja para vermelha nesta sexta rodada do modelo, divulgada às 18h24 deste sábado (13). A bandeira vermelha, que apresenta risco alto de contágio do coronavírus, entra em vigor na segunda-feira (15) e terá validade até o dia 21 de junho.

Segundo o Governo do Estado, as mudanças ocorreram por dois fatores: a contínua piora dos indicadores de propagação e de capacidade do sistema de saúde e a revisão dos indicadores e dos pontos de corte realizada pelo Estado, que tornou o modelo mais sensível à evolução da doença e mais restritivo às situações mais críticas da pandemia.

Na região de Caxias do Sul, os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 cresceram 173,9% nas duas últimas semanas, passando de 23 para 63 hospitalizações. Mesmo sem considerar a alteração na faixa de corte, a região teria obtido a bandeira preta nesse indicador. O elevado crescimento aponta para um alerta ainda maior na região, pois se trata da velocidade do avanço da pandemia, com efeitos que podem permanecer por mais semanas.

Com relação ao número de pacientes Covid-19 em leitos de UTI, a bandeira do indicador passou de laranja para preta. Essa elevação se deve tanto à redução na faixa de corte do indicador quanto ao aumento de 31 para 44 internados entre as duas últimas sextas-feiras. O indicador de leitos de UTI livres dividido pelos leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19, mensurado para a macrorregião, foi o pior apresentado no Estado, sendo a macrorregião da Serra a única a apresentar bandeira preta nesse indicador (na sexta-feira, 12, havia 0,75 leito de UTI adulto livre para cada leito de UTI adulto ocupado por Covid na região).

Conforme a atualização das 16h deste sábado, o Painel Coronavírus RS (ti.saude.rs.gov.br/covid19) apontava 14.267 confirmados, 12.027 recuperados, 344 óbitos e 2.249 pacientes em acompanhamento – é de 68,8% a taxa de ocupação de leitos de UTI.

Confira o que muda em Caxias do Sul com a bandeira vermelha:

Administração Pública

– 25% dos trabalhadores: serviços não essenciais.

Alimentação e alojamentos

– 50% dos trabalhadores: restaurantes a la carte, prato feito e bufê sem autosserviço e lanchonetes e padarias.

– Fechados: restaurantes self service.

– 40% dos leitos: hotéis e similares.

– 75% dos quartos: hotéis e similiares em rodovias.

Serviços

– Fechados: casas noturnas, bares e pubs; eventos; museus e parques; bibliotecas; academias (inclusive de clubes); clubes sociais e esportivos; cabeleireiros e barbeiros; agência de turismo.

– 50% dos trabalhadores: bancos, lotéricas e similares; escritórios de advocacia; serviços prediais e de condomínios.

– 25% dos trabalhadores: imobiliárias e similares; escritórios de contabilidade, arquitetura e engenharia.

Comércio

– Fechado: lojas varejistas de rua não essenciais e centros comerciais e shoppings.

– 50% dos trabalhadores: supermercados, atacadistas de itens essenciais e varejistas de itens essenciais.

– 25% dos trabalhadores: comércio de veículos, manutenção de veículos, atacadistas não essenciais.