Sindicatos e MTE realizam reunião virtual para debater a segurança dos trabalhadores durante a pandemia

3465638 2

Na tarde de 28 de maio, quinta-feira, os sindicatos dos trabalhadores pertencentes à Regional Serra da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RS), realizaram reunião virtual em conjunto com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para debater as ações para a proteção aos trabalhadores, fiscalização sobre as normas de prevenção e a utilização de equipamentos de proteção individuais (EPIs) nas empresas durante a pandemia do Covid-19.

Cada sindicato, durante suas intervenções, relataram as atividades e frentes de trabalho em suas categorias durante a pandemia. Alguns relatos demonstraram que a situação é mais preocupante em determinados setores, como no turismo, que foi fortemente atingido por muitas demissões e até o fechamento de hotéis. Da mesma maneira, as empresas de produção de alimentos, como os aviários, são uma grande preocupação por terem se tornado foco de contaminação dos trabalhadores e, até mesmo unidades interditadas. Na outra ponta, estão os setores que não podem parar, como o da limpeza e de saúde, onde, mesmo com equipamentos, os profissionais estão expostos ao contágio.

Cenário de preocupações

A CTB, representada pelo seu presidente no RS, Guiomar Vidor, destacou a importância de manter aberto um canal de discussão, mesmo que virtual, e troca de experiências entre as entidades, principalmente neste período onde os trabalhadores estão sofrendo os problemas da pandemia, agravados pelo medo de demissões.  “O quadro atual é muito assustador e preocupante, os trabalhadores com medo da contaminação e, o pior, medo de perderem seus empregos. Essa reunião é importante no sentido de encaminharmos nossas reivindicações ao setor público”, afirma Vidor.  Para o representante da CTB, “os trabalhadores que usam o transporte público também sentem medo ao se deslocarem”. “Estão preocupados com a higienização e aglomeração de pessoas, é preciso garantir a segurança deles não só no local de trabalho, mas enquanto se deslocam”. Não é só a sua saúde, “todos temos medo de contaminar nossas famílias”, finaliza.

Fiscalizações e monitoramento

Vanius Corte, representando o MTE, também reafirmou a preocupação dos trabalhadores neste momento, relatando as atividades realizadas pelo poder público. “O Ministério do Trabalho está recebendo e apurando as denúncias, fazendo notificações sistemáticas nas empresas que têm que cumprir as regras de segurança, saúde e higiene impostas pelo Covid-19, estipuladas pelos decretos municipais e Estadual de prevenção ao Coronavírus”, relatou. Vanius se comprometeu em estar repassando para as entidades informações sobre as atividades de fiscalização e, afirmou ser importante a criação e canais como este para fomentar o debate: “é estranho, para muitos, utilizar o meio virtual para o debate, mas em momentos como esse se faz necessário o uso de todas as ferramentas, os trabalhadores não podem trabalhar com medo e correndo riscos de contaminação”.

Participantes da reunião

Participaram da reunião virtual Guiomer Vidor, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RS) e Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços (Fecosul); Vanius Corte, representando o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE); os sindicatos dos comerciários de Caxias do Sul, Farroupilha e Vacaria; Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região; Sindisaúde Caxias; Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios de Hospedagem Gastronomia Turismo e Hospitalidade (Sintrahtur); Sindicato de Refeições Coletivas (Sindiref); Sindicato dos Empregados em Entidades, Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional (Senalba), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário (STICMRS); e Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio Conservação, Serviços Terceirizados, Limpeza Urbana, Ambiental e Áreas Verdes (Sindilimp).