COMERCIÁRIOS DE CAXIAS APROVAM PAUTA DE REIVINDICAÇÕES

IMG_4503

Os comerciários caxienses, reunidos em assembleia geral da categoria na noite desta quinta-feira, 23, no auditório do Sindicomerciários, aprovaram a pauta de reivindicações e deram início na campanha salarial de 2019. A categoria vai lutar por reposição do Índice Nacional de Preços (INPC) do período e mais 5% de aumento real nos salários e benefícios, além de um piso de R$ 1.600.

Segundo o presidente do Sindicomerciários Caxias, Nilvo Riboldi, a categoria está vivendo um arrocho nos salários, enquanto o comércio e a economia caxiense apresentam crescimento. “É justo que a valorização no salário do comerciário e da comerciária seja real, porque com um salário melhor, há mais consumo de produtos e serviços e é um dinheiro que circula aqui na economia da cidade”, defendeu.

MANTER E AMPLIAR DIREITOS

A Convenção Coletiva dos comerciários – que é resultado de anos de lutas do Sindicato ao lado dos trabalhadores e trabalhadoras da categoria – assegura direitos que a nova Lei Trabalhista, a partir da reforma que entrou em vigor no governo de Temer, em 2017, não garante mais.

Uma das prioridades neste ano é a manutenção dos direitos da Convenção Coletiva e a ampliação com novas cláusulas que beneficie os trabalhadores comerciários.

Entre as novas demandas está a luta pelo vale-refeição, já que grande parte da categoria almoça no centro, ou shopping center, ou locais próximos ao trabalho.

Já, entre os direitos que serão reivindicados pela sua manutenção estão:

– Adicional de horas-extras

– Valorização dos pisos

– Triênio

– Quinquênio

– Auxílio-creche

– Pagamento nos domingos e feriados

Ao todo, a pauta de reivindicações aprovada na assembleia contêm mais de 80 cláusulas que serão alvo de negociação com os patrões.

SINDICOMERCIÁRIOS MAIS FORTE

Uma das lutas presentes na campanha será pelo fortalecimento do Sindicato que tem sido, cada vez mais, instrumento de mobilização coletiva da categoria.

“A Convenção Coletiva só garante direitos e existe porque o Sindicato tem força para assegurá-la. Sem o Sindicomerciários, o trabalhador ficaria sozinho para negociar com o patrão. Por isso é importante discutirmos a manutenção e o fortalecimento do Sindicato junto da campanha”, informou Nilvo.

A assembleia também aprovou a contribuição negocial de dissídio, que ficou em 1,6% sobre o piso.

UNIDADE

O presidente da Federação dos Comerciários do RS, FECOSUL, Guiomar Vidor, esteve presente na assembleia. Ele fez uma defesa da unidade da categoria comerciária no RS, que vem lutando conjuntamente pelo reajuste no Piso Regional, além da mobilização contra a reforma da Previdência. “Estamos preparando um grande movimento para o dia 14 de junho. Vamos parar o Brasil em defesa da aposentadoria e da previdência Pública no Brasil”, informou.

AGENDA

Ainda não há uma agenda de reuniões definida com os patrões, mas nos próximos dias o Sindicomerciários deverá fazer a entrega oficial das reivindicações aprovadas na assembleia e estabelecer um processo de negociação.

#SindicomerciariosCaxias87anos