Assembleia Geral debate futuro do Sindicomerciários após a Reforma Trabalhista, sustentabilidade e a manutenção dos mais de 30 mil atendimentos

DSC_1011 nova

Na próxima terça-feira, 20 de fevereiro, o Sindicato dos Empregados no Comércio de Caxias do Sul (Sindicomerciários) estará realizando no seu auditório, na Rua Garibaldi, nº 370, Centro, às 19h, a assembléia geral para debater com a categoria o futuro da entidade, a sua sustentabilidade com as novas mudanças após a Reforma Trabalhista, a contribuição sindical e a viabilização da continuação dos serviços prestados aos trabalhadores. A assembléia está aberta a todos os trabalhadores comerciários, como vem sendo amplamente divulgado através de editais e nas redes sociais.

Com mais de 85 anos, o Sindicomerciários, além de lutar pelos direitos dos trabalhadores do comércio caxiense, São Marcos, Flores da Cunha e Nova Pádua, presta inúmeros atendimentos para associados e seus dependentes. Somente no ano de 2017 foram mais de 30 mil: 10.233 atendimentos médicos, 17.371 odontológicos, 2.045 psicológicos e psiquiátricos, além de outros serviços na área jurídica e atendimento geral para a categoria. O sindicato também conta com a sede campestre com infra-estrutura de esporte e laser para as famílias, principalmente nas piscinas durante a temporada de verão.

Mesmo com a forte crise e a Reforma Trabalhista, o sindicato conseguiu fechar a reposição da inflação e, em algumas categorias, obteve aumento real, além de assegurar as cláusulas sócias, garantindo aos trabalhadores e trabalhadoras o auxílio-creche, triênio e qüinqüênio, pré-aposentadoria de 12 meses, piso da categoria e para comissionados, repouso semanal remunerado sobre as comissões, igualdade salarial, 13° salário para comissionados, quebra de caixa, prazo mínimo para contrato de experiência, dispensa do cumprimento do aviso prévio em caso de novo emprego, delimitação do banco de horas, proibição ao prorrogamento de jornada de trabalho para estudantes, pausa para amamentação, assentos para repouso, fornecimento gratuito de uniforme, prêmios em domingos e feriados e pagamento de horas para reuniões e cursos.

Silvio Frasson, presidente do Sindicomerciários, esclarece que “o governo Temer vem colocando em prática uma agenda de perseguição aos direitos trabalhistas e enfraquecimento das entidades sindicais. Com a reforma aprovada no ano passado, em vigor desde novembro, os trabalhadores ficarão mais desprotegidos e, ao contrário do que muitos pensam, é agora que precisamos de sindicatos fortes, mais do que nunca, para lutar e garantir nossos direitos. Nosso sindicato, mesmo com a crise e a Reforma Trabalhista, conquistou mais um ano de Cláusulas Sociais asseguradas na Convenção Coletiva. Diariamente centenas de trabalhadores e seus familiares buscam atendimentos médicos, odontológicos, jurídicos e trabalhistas em nosso sindicato. São estes os maiores atingidos, com a possível inviabilidade da entidade. Muitos não têm condição de manter um plano médico e odontológico para toda família!” Frasson salienta uma pesquisa recente realizada com os comerciários em Caxias, que apontou que a maioria dos trabalhadores entrevistados têm muito medo de precisarem negociar diretamente com seus empregadores ou superiores. Conclui, convocando os trabalhadores para decidir, juntos, o futuro de sua entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *