CTB sobre adiamento da votação da reforma da Previdência: “A luta segue mais que nunca”

adilsonaraujo_ctb_marchadaclassetrabalhadora-24_1

Governo anuncia: reforma da Previdência vai a votação em fevereiro. O recuo do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se converte em uma vitória parcial do conjunto da classe trabalhadora brasileira.

Há de se destacar que mesmo pressionado pelo mercado, financiado pelo rentismo e despejando as burras de dinheiro, o ilegítimo governo Temer não conseguiu votos suficientes pra colocar em votação a contrarreforma da Previdência.

Vencemos uma batalha, mas a guerra continua. E a saída do governo foi anunciar que a reforma da Previdência vai a votação no dia 19 de fevereiro de 2018.

Vitória do povo

O adiamento só reforça a centralidade da agenda unitária da Centrais Sindicais. A manutenção do ESTADO DE GREVE PERMANENTE e a mobilização total nos estados será fundamental. Ganhamos forças para fazer mais pressão junto aos parlamentares e se o governo insistir em colocar para votar, seja em qualquer dia de fevereiro de 2018, “O BRASIL VAI PARAR”.

2018 já sinaliza os desafios que teremos e nós estaremos vigilantes não só em defesa dos direitos da classe trabalhadora, mas na luta pela elevação de uma projeto de Brasil que tenha por centro a geração de emprego, com valorização do trabalho e distribuição de renda.

É unânime nas bases que a proposta de reforma do governo é inaceitável. A CTB reitera a orientação para as suas bases de resistência total. Iremos manter nossa agenda de mobilização e nos manteremos em estado de alerta contra o desmonte da previdência.

Adilson Araújo
Presidente nacional da CTB

Fonte: Portal CTB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *