Temer força dança das cadeiras na CCJ para se livrar de nova denúncia

CCJ REJEITA PARECER QUE RECOMENDAVA CONTINUIDADE DA DENÚNCIA CONTRA TEMER VOTARAM CONTRA O PARECER DE ZVEITER 40 DEPUTADOS; A FAVOR, 25 (HOUVE UMA ABSTENÇÃO). MESMO COM A REJEIÇÃO, DENÚNCIA CONTRA O PRESIDENTE SEGUIRÁ PARA VOTAÇÃO PELO PLENÁRIO D

No lugar do deputado Jorginho Mello (PR-SC) entrou o suplente Delegado Edson Moreira (PR-MG), que na votação do Plenário foi favorável ao arquivamento da denúncia por corrupção passiva.

Com o mapa dos votos da primeira tentativa de investigar o peemedebista, o Planalto retoma sua estratégia de pressão, mudanças na comissão e promessa de cargos e quiçá de “incentivos financeiros” para ajudar no resultado favorável a Temer.

Apesar de dizer que se trata de um dia normal de trabalho, nesta terça-feira (3) Temer receberá mais de 40 deputados, numa maratona com previsão de quase 11h de duração.

Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República pelos crimes de formação de organização criminosa e obstrução de justiça. No entanto, por se tratar de denúncia contra um presidente da República, cabe à Câmara liberar a investigação pelo Supremo Tribunal Federal. O processo precisa passar primeiro por análise da CCJ, mas o que vale mesmo é o resultado da votação em Plenário, onde 342 parlamentares precisam aprovar o andamento da denúncia.

Do Portal Vermelho, com agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *