Reforma Trabalhista: Fecosul e CTB-RS denunciam os deputados inimigos dos trabalhadores

img_20170616_124856372_1170x659
Nesta segunda-feira (19/6), os 14 deputados federais gaúchos, que votaram contra os direitos dos trabalhadores e a favor da Reforma Trabalhista, tiveram seus rostos mais uma vez estampados nas ruas centrais da cidade de Porto Alegre. Junto com seus rostos, a frase: inimigos dos trabalhadores. O voto dos deputados foi pela aprovação do texto-base da reforma na Câmara no mês de abril. Amanhã, o texto deverá ser apreciado e votado na CAS (Comissão de Assuntos Sociais).

O projeto que pretende modificar a legislação trabalhista brasileira (PLC 38/2017), se aprovado nesta terça-feira, será encaminhado para a CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), onde Romero Jucá (PMDB-RR) lerá seu relatório. A previsão divulgada pelo governo é de que a passagem do texto pelas comissões se encerre no dia 28, com a votação na CCJ. Após, o PL será analisado no Plenário. A intenção do governo é votá-lo até o início de julho.
Para o presidente da Fecosul e CTB-RS, entidades sindicais que protagonizaram a ação de denúncia, os trabalhadores do Brasil precisam conhecer o teor da reforma e também saber como cada deputado se posicionou frente à matéria. “Os deputados devem satisfações ao povo brasileiro”, ressaltou o presidente.
Além da ação de denúncia, nesta terça-feira (20), em Porto Alegre, está previsto ato no aeroporto Salgado Filho, a partir das 5h da manhã. Às 17h30, manifestação no Largo Glênio Peres, no centro. Em Brasília, CTB-RS e Fecosul enviaram comissão de dirigentes para acompanhar votação e dialogar com senadores.
Fonte: Fecosul, por Juliana Ramiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *